Farinhas e a dieta lowcarb

27 julho 2018

farinhas-lowcarb

Umas das coisas que eu mais amo da dieta lowcarb é a sua versatilidade e possibilidade de se fazer adaptações. Com certeza é algo possível de se levar para a vida toda, não como forma de emagrecer apenas, mas simplesmente para adotar um estilo de vida com opções mais saudáveis.

Recebo muitas perguntas e dúvidas a respeito de farinhas permitidas na dieta lowcarb, o que é muito natural. Por mais que você passe a maior parte do tempo naquilo que vem da natureza, lá pelas tantas um belo dia um bolinho, um pão, uma receitinha vem bem e porque não usar uma versão que se adapte a sua dieta e novo estilo de vida?

Hoje separei algumas farinhas comumente usadas na dieta lowcarb e irei te contar minhas impressões e experiências com elas:

farinha-lowcarb-amendoa

1. FARINHA DE AMÊNDOA: é provavelmente uma das mais populares e conhecidas, uma  das que mais se adaptam a receitas e se assemelham ao sabor e textura da farinha de trigo que já estávamos acostumados a vida toda, porém é também uma das mais caras. Uma porção (1/4 xícara ou 28 gramas) de farinha de amêndoa tem cerca de 160 calorias, 6 gramas de carboidratos e 3 gramas de fibra. Fazendo isso apenas 6 carboidratos totais ou 3 de carboidratos líquidos por porção, segundo o fatsecret. Como ela tem uma certa umidade após aberta eu costumo colocar na geladeira em pote hermeticamente fechado.

farinha-lowcarb-coco

2. FARINHA DE COCO: é sem dúvida a mais usada, querida e versátil (opinião pessoal). Gosto dela porque consigo transformar aquele coco ralado sem açúcar do mercado em farinha facilmente batendo no liquidificador e peneirando. A maior diferença entre a farinha de coco e a maioria das farinhas lowcarb é que ela tende a precisar de muito mais umidade ao assar. É bastante comum encontrar receitas de farinha de coco incluem 2-3 ovos por ¼ xícara. Se você nunca usou farinha de coco, então eu recomendo ser generoso nos ovos, na manteiga ou ingrediente úmido extra que você vê nas receitas. Eu sempre procuro umidificar a farinha de coco com água e deixar descansar uns minutos enquanto preparo e invento minhas receitas malucas. A farinha de coco tem quase 45 calorias por porção (uma porção é de 2 colheres de sopa ou 18 gramas), 11 gramas de carboidratos totais, 8 gramas de fibra e 4 gramas de proteína. Logo, ela tem apenas 2 gramas de carboidratos líquidos por porção. Como absorve umidade guardo em um pote de vidro fechado no armário, bem longe da geladeira.


farinha-lowcarb-linhaca


3. FARINHA DE LINHAÇA:  As sementes de linhaça são muito nutritivas e são uma boa fonte de vitamina B1, cobre e ómega 3. Facilmente encontradas em supermercados na forma de sementes ou farinha. Se deixar as sementinhas de molho em um pouco de água ela libera uma substância gelatinosa que pode facilmente substituir os ovos em receitas veganas e para alérgicos a ovos, por exemplo. Geralmente compro em forma de sementes e trituro no liquidificador, peneiro e transformo em farinha por ser mais em conta. A farinha de linhaça tem quase 70 calorias por porção (2 colheres de sopa ou 14 gramas), 5 gramas de carboidratos totais, 4 gramas de fibra e 3 gramas de proteína. Isso faz com que farinha de linhaça tenha apenas 1 grama de carboidratos líquido por porção é um dos melhores resultados em termos de farinhas de baixo carboidrato. Guardo em um pote de vidro no armário.


(Para substituir 1 ovo, misture 1 colher de sopa de farinha de linhaça com 3 colheres de sopa de água e deixe inchar. Isso pode ser usado para substituir os ovos, mas não terá as mesmas propriedades dos ovos. Os ovos ajudam a unir os ingredientes, os ovos ajudam o fermento a ficar leve, fofo e crescer. Os ovos ajudam a emulsionar a mistura. Esta fórmula é usada em muitas receitas veganas ou naquelas que são alérgicas a ovos. Se uma receita é fortemente baseada em ovos, esta substituição não funcionará.). 



farinha-lowcarb-gergelim



4. FARINHA DE GERGELIM: Uma das minhas opções favoritas, o gergelim é uma sementinha semelhante a linhaça em seu formato e tamanho, também costumo comprar a semente e triturar por ser fácil de encontrar neste formato "in natura". Possui nutrientes excelentes como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, manganês, cobre, zinco, fibra, tiamina, vitamina B6, folato, proteína, e triptofano.  Utilizo na minha misturinha de pão lowcarb para equilibrar o sabor da linhaça e da farinha de coco. 


farinha-lowcarb-girassol-abobora

5. FARINHA DE SEMENTE DE GIRASSOL 
6. FARINHA DE SEMENTE DE ABÓBORA: Aqui estão duas boas opções de farinhas para quem não pode ou não se adaptou as demais farinhas citadas acima. São ricas em vitaminas e mineirais, como a vitamina E, cobre, tiamina, selênio e fósforo. Acho essas farinhas mais difíceis de encontrar já trituradas, já comprei sementes de ambas e triturei no liquidificador ou moedor de café daqueles bem resistentes, mas confesso que or se tornar caro e trabalhoso fiz uma ou duas tentativas de incluir elas em minhas receitas e desisti.

farinha-lowcarb-nozes-castanha-para-caju

7. FARINHA DE NOZES,
8. FARINHA DE CASTANHA DO PARÁ, 
9. FARINHA DE CASTANHA DE CAJU: Coloquei todas juntas pois o princípio é o mesmo. São as sementes trituradas. Todas são opções, porém são mais caras, nunca usei por preferir comer elas inteiras mesmo. Tenho pouco a acrescentar no quesito utilização em receitas. Assim que testar atualizo detalhadamente aqui.

farinha-lowcarb-amendoim


10. FARINHA DE AMENDOIM: isenta de carboidrato e glúten, é fonte de gordura monoinsaturada e fibras, auxiliando no controle das doenças cardiovasculares e dislipidemias, além de proporcionar o aumento da saciedade e o controle da glicemia – por conta da quantidade de fibras. Apesar de não ser considerada uma farinha "paleo" , é super bem vinda pois é barata e pode-se misturar facilmente a outras farinhas. Já fiz um pãozinho bem gostoso com ela e outras, um dia libero a receitinha aqui. #prometo



farinha-lowcarb-banana-verde



11. FARINHA DE BANANA VERDE: a farinha de banana verde é muito usada para fazer suplementação com amido resistente, porém nesse caso não é possível usar a farinha de banana verde em receitas, já que passando por temperatura alta ela passa a ser amido comum. O mesmo vale para a biomassa. Ou seja: aqueceu lascou. Por este motivo não uso ela em receitas.



farinha-lowcarb-berinjela

12. FARINHA DE BERINJELA: Mais uma opção lowcarb que assim como a farinha de maracujá em alguma época da minha vida já foi dado como alimento milagroso para emagrecer. É uma farinha relativamente fácil de encontrar ou preparar em casa e pode ser introduzida em receitas como pães e bolos lowcarb.

farinha-lowcarb-maracuja


13. FARINHA DE MARACUJÁ: Tem um sabor forte e característico mas não chega a ter gosto de maracujá forte por ser feito da casca do mesmo. Lembro de consumir na adolescência junto com a minha mãe, lá por 1900 e não vem ao caso quando esta farinha como tantas outras viraram "o alimento da moda". Costumava consumir com iogurte e lembro que meu intestino funcionava que era uma beleza. Esta farinha apresenta carboidrato, porém reduzido. Além disso, ela é rica em fibras, principalmente a pectina. Atua no controle do colesterol e glicemia também. Já fiz algumas brincadeiras e acrescentei ela em bolos no micro-ondas mesmo e ficou bem interessante.



farinha-lowcarb-frango



14. FARINHA DE FRANGO: É isso mesmo, a criatividade do ser humano não tem limites. Nunca subestime a criatividade de um futuro ex-gordinho ou de alguém com fome e de dieta (risos). A chamada  farinha de frango nada mais é do que o frango desfiado, triturado, seco, triturado, seco e soco novamente até virar uma farinha e entrar na composição de tortas, coxinhas, receitas e delícias (eu amo a lowcarb!).



Quer aprender a fazer farinha de frango?

Pegue o peito de frango já desfiado, coloque em pequenas porções no liquidificador. Até quase virar uma massa. Em uma frigideira ou panela baixa aberta, comece a secar a massa em pequenas porções, apertando e espalhando a massa pela frigideira, até que ela perca toda umidade, fique soltinha e levemente dourada. Leve ao liquidificador para afinar mais ainda a farinha. Passe toda a farinha em uma peneira fina. O que sobrar na peneira, passe novamente no liquidificador e depois passe novamente na peneira. Repita oprocesso até finalizar toda farinha.

farinha-lowcarb-psylium

15. CASCA DE PSYLIUM: Embora a casca de psyllium não seja uma farinha, é um ótimo complemento para qualquer preparo/receita de baixo carboidrato. A casca do psyllium é uma fibra e funciona para equilibrar e limpar o intestino. No cozimento, pode adicionar volume e funciona como espessante, ajuda os ingredientes das receitas a se unirem. Isso deixa uma receita com uma ótima aparência e textura.

Espero que tenham gostado destas 15 opções de substituição e se tiverem mais alguma comentem aqui!












6 comentários:

  1. Nossa muito legal, não conhecia a farinha de coco, da pra fazer receitas bem legais

    ResponderExcluir
  2. Quanta variedade de farinhas, gente! Nem de longe eu imaginaria a existência dessa quantidade!... Mas que bom que existe opção para todo mundo e todo tipo de dieta! Adorei o esclarecimento do post! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A criatividade do povo não tem limite mesmo. Já usei e testei quase todas da lista.

      Excluir
  3. Nunca imaginei que existiam tantas opções de farinhas para uma alimentação mais saudável. Vou tentar implementar na minha alimentação e experimentar algumas!

    ResponderExcluir

Copyright © 2013 | Bem Bela
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL