Como carboidratos afetam seu cérebro

25 agosto 2018


carboidratos-saude-cerebro

Como alguns carboidratos podem ser benéficos para o cérebro enquanto outros prejudicam sua saúde mental? Veja por que o nutriente "malvado" muitas vezes ganha uma má fama.

Low-carb, high-carb, no-carb, sem glúten, sem grãos. Quando se trata de uma alimentação saudável, há uma séria mistura e confusão de termos, quase todos envolvendo carboidratos. E não é de admirar - aparece praticamente a todo mês um novo estudo dizendo que carboidratos vão te matar, rapidamente seguido por um que diz que eles são a cura para o câncer. Recentemente li dois estudos sobre os efeitos dos carboidratos em nossos cérebros que foram divulgados: um diz que os carboidratos são a chave para a inteligência humana; o outro diz que os carboidratos prejudicam sua saúde mental. Contraditório não?



Mas desta vez estas pesquisas podem não ser tão opostas como parecem. Na verdade, este estudo não é sobre se você deve ou não comer carboidratos, mas sim quais tipos de carboidratos você deve comer. Nem todos os carboidratos são criados e processados igualmente pelo nosso organismo, especialmente quando se trata da atuação destes carbos no cérebro.



Os benefícios: Batatas, grãos, frutas e outros amidos saudáveis ​​podem ser a razão pela qual os humanos desenvolveram cérebros e aptidões neurológicas.


carboidratos-saude-cerebro

Então, porque a má reputação? 
Carboidratos têm uma fama tão ruim por causa dos alimentos processados. Os maus carboidratos refinados , particularmente alimentos processados, que estão ligados a tudo, desde doenças cardíacas a diabetes (para não mencionar o ganho de peso). E em nenhum lugar isto é mais aparente do que no cérebro. O Centro Médico da Universidade da Colômbia descobriu em uma pesquisa que os participantes que consumiam carboidratos mais refinados tinham maior probabilidade de estar deprimidos. Como eles têm certeza de que os alimentos processados ​​são os culpados? Porque o inverso também era verdadeiro: as mulheres que comiam carboidratos complexos, principalmente em fora de raízes e tubérculos, vegetais e frutas - todas cheias de carboidratos saudáveis ​​e integrais - eram menos propensas a depressão. 



cerebro-carboidratos
























Como consumir carboidratos?
É uma confusão como essa que leva muitas pessoas a cortar um grupo de nutrientes e declarar guerra a eles, neste caso o carboidrato. Mas esse movimento seria um erro. De forma inequívoca, nosso cérebro precisa de carboidratos para funcionar. Com o tempo, não obter carboidratos suficientes em sua dieta pode aumentar os problemas como o funcionamento cerebral básico, causando problemas como falta de concentração e memória, por exemplo, além de retardar o tempo de reação dos mecanismos de defesa do organismo, o que alguns chamam de "gripe lowcarb". 

Se você está iniciando uma dieta lowcarb não se preocupe, não pense que irá morrer gripado, estudos subsequentes mostram que os efeitos cognitivos da chamada "gripe lowcarb" são de curta duração na maioria dos adultos, já que o cérebro e o corpo todo em si, tende a se ajustar ao uso de gordura como combustível em vez de glicose.

Além disso, os carboidratos são particularmente úteis para o cérebro das mulheres. Eles são especialmente essenciais para as mães grávidas e lactantes, mais especificamente para a saúde de seus bebês. Mas atenção: nada de se jogar nos pães, massas, biscoitos "tudo pela saúde do bebê", estamos falando de carboidratos complexos vindos da natureza, não industrializados e não refinados. Lembre-se que as mães da era paleolítica não se alimentavam de aveias, de pães, de macarrão e sobreviveram e perduraram a humanidade até os dias de hoje. Bom senso é tudo!

Especialistas dizem que devem evitar carboidratos simples processados ​​(como açúcar e mel) e serem particularmente cautelosos com aqueles disfarçados de "alimentos saudáveis", como cereais encharcados de açúcar e barras de granola. (Um truque rápido é olhar para o rótulo e evitar qualquer coisa que tenha mais gramas de açúcar do que fibras ou proteínas.) Em vez disso, preencha seu prato com uma variedade de carboidratos não processados ​​que fornecerão nutrientes vitais para a saúde do cérebro e em caso de gestantes dos seus bebês também.

Para fazer isso, podemos seguir o exemplo de nossos antigos ancestrais, eles se deliciaram com nozes, sementes, vegetais, tubérculos e até mesmo o interior da casca das árvores para obter calorias e nutrientes. E embora ela não recomende roer casca, feijão, nozes e grãos integrais, todos fornecem folato e outras vitaminas do complexo B que, de acordo com um estudo da Universidade de Cambridge , são fundamentais para o desenvolvimento e funcionamento do cérebro. A dieta mediterrânea é um bom exemplo moderno de como equilibrar os carboidratos como parte de uma dieta saudável.

Há muitas opções para obter carboidratos saudáveis ​​para o cérebro em seu prato. E não apenas seu cérebro lhe agradecerá, mas também seu paladar. 











3 comentários:

  1. Amei esse artigo. Eu mesma fazendo dieta agora não entendi muito bem sobre isso. Foi bem esclarecedor e agora consigo entender melhor o que estou comendo e porque.

    Beijos,
    Gaby Dahmer

    ResponderExcluir
  2. Excelente post e é bem isso aí. Quando reduzi os benditos muitas coisas mudaram.

    ResponderExcluir
  3. Aprendi muito com seu post!! Vou rever a minha alimentação!!

    ResponderExcluir

Copyright © 2013 | Bem Bela
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL